9 fatos para considerar antes de criar um site | Guia Empreendedor

Tem uma piadinha bem comum entre os profissionais de internet que o meu primo Geração Z (aquela que vem depois da Y, que indica o que são chamados de nativos digitais – jovens que nasceram na década de 90, já com a internet sendo uma realidade) me contou: se você quiser esconder algo bem escondido, só existe um lugar no mundo totalmente seguro. Este lugar é a partir da segunda página de pesquisas do Google. Ninguém, em sã consciência, vai até lá.Engraçadinho, não acham?Pois bem. Introduzo este texto com esta brincadeira porque estou buscando informações para criar um site para a minha empresa. Sei que se não estiver por lá, dificilmente vou ser encontrado por potenciais clientes. Potenciais clientes que eu sequer sei que existem. Eu acho isso muito mágico.Conversei com diversas pessoas por aí e cheguei em algumas premissas que devem ser avaliadas antes de criar o site. E vou dividi-las com vocês.

1. Informações básicas

Em seu site devem estar as informações básicas sobre o que a sua empresa oferece. De nada adianta um potencial cliente chegar até seu endereço online e não entender o que você faz.

2. Contato Endereço e telefone devem estar bem visíveis.

Não tem coisa mais irritante do que o Fale Conosco ser somente um formulário eletrônico, sem e-mail, telefone ou endereço. Hoje em dia, colocar links diretos para as redes sociais também são uma boa pedida.

3. Identidade visual

Você precisará de uma identidade visual para o seu site. A marca e a cor que você usa para representar sua identidade podem ser utilizados como referência na construção do ambiente, desde que não interfira na usabilidade e leitura das páginas.

4. Ferramentas de criação de site

Existem ferramentas na internet para criação de sites simples e gratuitos. Este serviço tem vantagens e desvantagens. O lado positivo é que a criação do endereço eletrônico será bem simples, você mesmo poderá fazer usando modelos de layout que o próprio serviço oferece. O custo, portanto, é quase nulo. A desvantagem é que o seu site terá uma identidade visual pobre e não terá uma boa presença nos resultados de pesquisa do Google (em alguns casos, claro, não podemos generalizar). Essa coisa dos resultados de pesquisa do Google eu vou explicar melhor agora no item 5.

5. Pesquisas do Google

Lembra do que falei ali no início, sobre esconder coisas na segunda página de resultados do Google para que elas nunca sejam encontradas? Então. Para um site ser bem acessado, ele precisa estar bem estruturado e com as palavras-chave (os termos que potenciais clientes digitarão na barra de pesquisa) bem fortalecidas. Nos sites prontos, isso é difícil de fazer, é preciso usar outras ferramentas de desenvolvimento. Mas uma coisa é importante: quem faz este trabalho de fortalecimento das palavras é um profissional de SEO (sigla em inglês para otimização de ferramentas de busca). O custo varia.

6. Designer e desenvolvedor

Caso você opte por um site construído de forma profissional, você precisará de um designer (quem estrutura como será o mapa do site e sua identidade visual) e de um desenvolvedor (quem escreverá os códigos para que o projeto feito pelo designer funcione). Busque indicações, porque trabalhos mal feitos dão forte custo de manutenção.

7. Hospedagem

Ter um site significa pagar uma hospedagem. Quem faz este serviço é uma empresa que tem data centers e que vai guardar, nos servidores que estão neste centro de dados, todas a estrutura de seu site. Seria como uma prateleira virtual, sabe? Este serviço precisa ser confiável, então busque referências: se a empresa que fizer o hosting (outro nome da hospedagem) não for muito boa, seu endereço online pode ficar fora do ar.  Mas contratar um serviço de hosting não é um bicho de sete cabeças: faça uma busca na internet e veja quais são as ofertas disponíveis por aí. Os custos são de alguns reais por mês, em contratos anuais, que você fecha pela internet mesmo, sem crise ou burocracia. Veja também se há reclamação de clientes insatisfeitos com o serviço antes de fechar a contratação.

8. Registro de domínio.

O domínio é o endereço do seu site. Você não pode usar um domínio que já foi registrado por outra pessoa ou empresa. Algumas empresas de hosting já oferecem o serviço de domínio quando você faz o contrato, mas não são todas. Se informe antes e, caso seja necessário, registre o seu domínio do Registro.br.

9. Site não é blog!

Existem serviços bem legais de blog gratuito na internet, mas site não é blog. O seu site dará um ponto de vista sobre a profissionalização do seu trabalho e a sua postura, então avalie com carinho se o blog pode ser um substituto ao endereço eletrônico oficial.

Fonte: 9 fatos para considerar antes de criar um site | Guia Empreendedor

salleshost

Website:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *